Pesquisa Clínica


Pesquisa Menor

Centro de Pesquisas em Oncologia Clínica e Hematologia

O corpo clínico do Cetus Oncologia está em constante atualização para oferecer aos pacientes as melhores soluções em oncologia.

O Cetus conta com uma equipe de Pesquisa (Centro de Pesquisas Clínicas) que auxilia os investigadores médicos no desenvolvimento dos projetos e na produção científica.

Desenvolvemos pesquisas com o objetivo de investigar temas relacionados ao diagnóstico e ao tratamento de câncer, beneficiando a população com a descoberta de novos medicamentos e procedimentos médicos.

Os oncologistas e hematologistas do Cetus atuam também como investigadores em Estudos Clínicos, incluindo aqueles que ocorrem em parceria com Organizações de Pesquisa Clínica (CROs) e Indústrias Farmacêuticas. O corpo clínico do Cetus tem experiência na condução de Estudos Clínicos desde 1999. Através dessas Pesquisas temos oferecido opções diferenciadas de tratamento aos nossos pacientes, sempre apresentando novas oportunidades.

As pesquisas no Cetus são conduzidas seguindo rigorosamente as Boas Práticas Clínicas (GCP), bem como as normas dos Comitês de Ética em Pesquisa (CEPs) e da Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (CONEP), em acordo com a resolução do Conselho Nacional de Saúde Nº 466 de 12 de dezembro de 2012. Todo projeto de pesquisa é avaliado previamente por Comitês de Ética e órgãos que autorizam a sua condução, levando em consideração os preceitos éticos e de segurança.

Saiba mais:

Estudos Clínicos

Estudo Clínico ou Pesquisa Clínica é “Qualquer investigação em seres humanos, objetivando descobrir ou verificar os efeitos farmacodinâmicos, farmacológicos, clínicos e/ou outros efeitos de produto(s) e/ou identificar reações adversas ao produto(s) em investigação, com o objetivo de averiguar sua segurança e/ou eficácia.” (EMEA, 1997)

Os Estudos Clínicos são divididos em quatro fases:

Fase Pré-clínica: Após a identificação da nova molécula em laboratório (experimentação in vitro) e indicado o seu potencial terapêutico, ela é aplicada em animais. Se a atividade farmacológica for específica e o perfil de toxicidade aceitável (avaliação de segurança), a molécula passa à fase seguinte.

Fase l: São os primeiros Estudos da nova molécula/medicamento em seres humanos, geralmente em cerca de 20 a 100 indivíduos voluntários saudáveis. Nessa fase é avaliado se o novo medicamento é bem tolerado e como ele é metabolizado no organismo humano. Esses Estudos ajudam a determinar a maior dose tolerável, menor dose efetiva, relação dose/efeito, duração do efeito e efeitos colaterais.

Fase ll (Estudo Terapêutico Piloto): São realizados Estudos controlados com o novo medicamento em pacientes que apresentam uma doença ou condição específica, para demonstrar a atividade terapêutica, a segurança e a indicação da eficácia. Geralmente realizada em 100 a 200 indivíduos.

Fase lll: São realizados Estudos internacionais, em múltiplos centros, para estabelecer a eficácia e segurança do novo medicamento em diferentes populações. Aproximadamente 800 pacientes participam nessa fase. Nessa fase é determinado o perfil terapêutico: indicações, dose, via de administração, contra-indicações e efeitos colaterais. A vantagem terapêutica deve ser demonstrada, muitas vezes em comparação com medicações já existentes. Nessa fase o tipo e perfil das reações adversas mais frequentes, assim como características especiais do medicamento e/ou especialidade medicinal, são avaliados.

Fase IV: São pesquisas realizadas depois de comercializado o medicamento. Geralmente são estudos de vigilância pós-comercialização para estabelecer o valor terapêutico, o surgimento de novas reações adversas e/ou confirmação da frequência de surgimento das já conhecidas, e as estratégias de tratamento.

Os Estudos Clínicos são importantes para os avanços da medicina e necessários para que tratamentos cada vez mais modernos e seguros sejam disponíveis à população.

O Cetus conduz Estudos Clínicos de Fases II, III e IV e assim contribui para o avanço do tratamento do câncer.

Os pacientes do Cetus ou de outros hospitais e clínicas podem ser convidados pelo seu médico para participar de um Estudo Clínico, se o paciente se encaixar no protocolo do Estudo e se o novo medicamento for trazer benefício a esse paciente.

O Sujeito de Pesquisa

O paciente que participa de um Estudo Clínico é chamado de sujeito de pesquisa. A participação deste paciente é voluntária – o tratamento experimental é apenas realizado mediante consentimento do paciente e quando indicado pelo médico.

O Termo de Consentimento Livre e Esclarecido, que contém todas as informações sobre o Estudo e o novo medicamento, é apresentado ao paciente para que ele avalie se irá ou não participar do Estudo. Os procedimentos do Estudo só são iniciados após a assinatura deste Termo pelo paciente/sujeito e pelo médico.  O sujeito de pesquisa pode decidir sair do estudo a qualquer momento, sem sofrer nenhum dano ou constrangimento. Por isso, ser sujeito de pesquisa é diferente de ser cobaia.

Existe legislação para garantir os direitos dos sujeitos de pesquisa. O Cetus garante o cumprimento de todas as normas éticas locais e nacionais, bem como as Boas Práticas de Pesquisa Clínica, com foco na segurança e conforto do paciente.

 

Por que participar de um estudo clínico?

  • Os pacientes participantes dos estudos clínicos ganham acesso aos novos e modernos medicamentos antes de serem disponíveis para o comércio.
  • O tratamento é acompanhado ativamente pela equipe de pesquisa do médico investigador, da qual o paciente tem suporte integral.
  • Todos os exames e procedimentos são realizados sem custos para o paciente.
  • Os exames para avaliações do tratamento são realizados com frequência para a segurança para o paciente.
  • O participante ajuda outros pacientes por contribuir com o desenvolvimento científico e para a saúde das gerações futuras.

 

Estudos Clínicos abertos no Cetus (atualizado em 26/06/2017)

 

CHECKMATE-451: Câncer de Pulmão de pequenas células estágio extenso

ATLAS: Câncer de Próstata localmente avançado

IMVIGOR130: Câncer de Bexiga localmente avançado ou metastático

IMMOTION010: Carcinoma de células renais após nefrectomia

 

EM BREVE:

PROFOUND: Câncer de Próstata metastático politratado

IMPASSION031: Câncer de Mama triplo-negativo invasivo primário

IMPASSION131: Câncer de Mama triplo-negativo metastático

MYL1402O: Câncer de Pulmão não pequenas células

MO29872: Câncer de Pulmão não pequenas células

KEYNOTE-590: Câncer de Esôfago localmente avançado ou metastático

Novos estudos são iniciados no Cetus a cada ano. Acompanhe atualizações do site e fique por dentro das novidades da Pesquisa Clínica!

Quer conhecer mais sobre a Pesquisa Clínica no Cetus?

Entre em contato com a Coordenação: anacarolina.campos@cetus.med.br

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • Digg
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email